Picture
Fim da linha para o navio de cruzeiros Costa Victoria, da Costa Cruzeiros. Com apenas 24 anos, o paquete, que tem uma história única, será desmantelado em Piombino, segundo anunciado pelo prefeito Francesco Ferrari.

Projetado como primeira unidade de uma classe de dois, iniciada pelo Costa Victoria e com previsão de encerrar com o Costa Olympia, a construção do irmão-gémeo foi entretanto cancelada por falta de fundos monetários, e o então Olympia foi adquirido pela Norwegian Cruise Line, que o terminou como Norwegian Sky, após adaptar o projeto, e lançou um segundo gémeo, o Norwegian Sun. O Victoria, entretanto, rapidamente se tornou, no início de carreira, um dos mais populares navios da frota da Costa, numa altura em que foi essencial para a revitalização da frota, que nos anos 90 ainda contava com um número de navios mais antigos.

Segundo escrito por Francesco Ferrari, "O Costa Victoria chegou a Piombino. Fui acolher a chegada deste colosso do mar e o seu comandante, Gianfranco La Fauci, na cidade, antes do navio ser preparado para demolição. O porto de Piombino e as suas indústrias representam um enorme potencial para o desenvolvimento e revitalização da economia da cidade e a chegada deste navio é mais uma confirmação importante disso" - terminou.

O Costa Victoria torna-se assim, no primeiro navio de cruzeiros a ver a sua demolição anunciada em 2020, e o facto de ainda possuir uma tenra idade levanta um precedente e deixa no ar a possibilidade de que outros navios possam seguir o mesmo destino, se necessário. Atualmente, o mercado de venda de navios de cruzeiro possui dezenas listados, cujo preço e valor de mercado tem vindo a depreciar rapidamente nos últimos tempos.